Que isso Bela?: Eu, escritora da saudade.

1 de jul de 2013

Eu, escritora da saudade.


Eu, escritora do que aconteceu e talvez, do que deveria ter acontecido. Sei que deve estar se perguntando por que escrevo isto e com cara feia dizendo "cadê o post legal dessa segunda-feira?" desculpe amigo, não tem. Volte amanhã quem sabe.
Você, ou talvez eu deva dizer no plural? Bem, vocês devem ter notado que a maioria dos meus textos (por não dizer todos) são escritos em termos do passado, talvez até acreditem que se trata ou é para algum menino que passou pela minha vida. Desculpem a decepção, mas mais da metade que vocês julgam ser para  um antigo "amor" é para alguma ex-melhor-amiga ou ex-amigo. Na verdade apenas uso o "ele" do caráter masculino por que vocês se identificam e sabe, eu adoro quando se identificam.
Toda essa babaquice que escrevo é sobre uma ex-amiga/o, sobre um lugar, sobre uma canção, um momento. Uma vida. Uma vida perfeita da qual eu pertencia, em outro país e talvez outra realidade. Me tiraram de lá, fim do mundo quem sabe, mas era meu tudo. Não ache que estou sendo melo-dramática e pense comigo meu amigo: quando você dá um brinquedo para uma criança, dito brinquedo se torna "tudo" para ela e embora seja pouco, se tirar o brinquedo da criança ela sentirá que perdeu tudo. É assim que me senti e ainda me sinto. Não tinha quase nada e ainda assim tiraram de mim.
Eu sei, que viver de saudade não é bom mas peço por favor, não me venha com lições de moral. Sei o que fiz da minha vida, sei os fatores que me levaram a reprovar na escola, sei por que me desmotivei.
Queria tentar explicar-te que lá eu era completa e que não há como, apagar meu passado de mim e não se engane, eu adoro meu passado. Eu não sou essas pessoas que alegam ter um passado horroroso e que não gostam de lembrar-se da infância ou adolescência.
Queria poder contar-te tudo o que aconteceu para que talvez você pudesse entender um pouco mais sobre quem sou e talvez me ajudar a encontrar quem sou, por que sabe, eu me olho no espelho e me pergunto quem é que vejo no meu reflexo, de quem são esses olhos cheios de lágrimas e esses lábios que deles saem tantas boas histórias. Custa-me acreditar que sou eu e que tudo o que eu vivia, é apenas uma saudade. Ainda nego-me a acreditar que cada dia que vivi é mais uma história.
Assim como existem escritores-anônimos que escrevem sobre amor, sobre amizade... eu, escrevo sobre a saudade. E pode ter certeza, que se ler meus textos você estará me lendo. Você estará me conhecendo, talvez isso nem seja algo super legal, mas pense assim "eu a conheço sem mesmo ter falado com ela" assim fica mais interessante.
Desculpe o desabafo, mas provavelmente nem deve ter lido até aqui e caso tenha lido, eu confio em que você saiba guardar segredo. 

5 comentários:

  1. Cara, eu realmente não sei oque comentar.
    Deve ser muito dificil, ser tirada de um mundo de onde se encaixava e ser colada em outro. Mas foi realmente surpreendente ler o seu desabafo, li até o final, e obrigada por confiar que eu sei guardar segredo haha

    Beijo.
    http://toutrever.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu li tudo, mas sinceramente fiquei sem palavras. Atrás de cada sorriso existe uma história, boa ou ruim, uma história que nos marcou. Seus textos são muito bons, acho que os melhores que eu já li na internet.
    Secreto muito bem guardado :3
    anjodecereja.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Minha santa ideia de escutar warrior e ler esse texto. Eu não sei o que dizer, pode ter certeza que eu li o texto inteiro, porque acho ridículo esse povo que fala que leu mas nem leu 10% do seu texto. É simplesmente lindo esse seu jeito de escrever, você escreve super bem, nunca duvide disso.
    "Chloe foi feita para uma das Kardashian"

    ResponderExcluir
  4. Minha querida, saiba que:
    Um segredo só é guardado quando apenas uma pessoa tem seu conhecimento.
    não que seja uma coisa boa já que muitos de nós precisam desabafar e contar seu segredos aos outros as vezes.
    Quero que saiba que escreve super bem
    E eu sei o quão importante é ouvir/ler isso das outras pessoas é um isentivo a mais para que sempre escreva

    E como eu achei seu blog super cuti eu estou a seguindo *-*
    http://allstaresaltoalto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sem lições, muito menos críticas. Viver do passado é fácil quando não se tem nada no presente. Só lembre que se você não buscar o presente, não terá um novo passado para se lembrar. Como cantava Cazuza: "O tempo não para".
    Beijos

    ResponderExcluir

- Pode falar palavrão, eu não ligo, também falo um monte.
- Aceito apenas tags.
- Aceito "segue de volta?" se comentar algo relativo ao post também.
- Críticas construtivas são sempre bem-vidas.